Feito por Elas #33 Rita Azevedo Gomes

Nesse episódio comentamos sobre a obra da cineasta portuguesa Rita Azevedo Gomes, que também trabalha com design gráfico e demonstra grande cuidado estético em seus filmes. Os escolhidos para o debate são O Som da Terra a Tremer (1990), Frágil Como o Mundo (2001) e A Vingança de Uma Mulher (2012). O programa é apresentado por Isabel Wittmann do Estante da SalaStephania Amaral do site homônimo e Instagram Discos da SteMichelle Henriques, do Leia Mulheres e Feminist Horror e Camila Vieira do Sobrecinema e Verberenas.

Edição: Felipe Ayres

Feedback: [email protected]

Feed|Facebook|Twitter|Instagram|Letterboxd

Arte da capa: Amanda Menezes

Vinheta: Mey Linhares

Assine nosso Padrim

Assine nosso Patreon

Mencionados:

[FILME] O Cavalo de Turim (A torinói ló, 2011), de Béla Tarr e Ágnes Hranitzky

[FILME] O Espelho (Zerkalo, 1975), de Andrei Tarkovsky

[FILME] Gritos e Sussurros (Viskningar och rop, 1972), de Ingmar Bergman

[FILME] Barton Fink- Delírios de Hollywood (Barton Fink, 1991), de Ethan e Joel Coen

[FILME] A Palavra (Ordet, 1955), de Carl Theodor Dreyer

[FILME] Casanova de Fellini (Il Casanova di Federico Fellini, 1976), de Federico Fellini

[FILME] Alice no País das Maravilhas (Alice in Wonderland, 1951), de Clyde Geronimi, Wilfred Jackson

[LIVRO] Romeu e Julieta, de William Shakespeare

[CINEASTA] Nicholas Ray

[FOTÓGRAFO] Henri Cartier-Bresson

[ESCRITORA] Elvira Vigna

[ESCRITORA] Sophia de Mello Breyner Andresen

[ESCRITOR] Luís de Camões

[ESCRITOR] Rainer Maria Rilke 

[ESCRITOR] Eça de Queiroz

[ESCRITOR] Machado de Assis

[POEMA] Frágil Como o Mundo, de Sophia Mellho Brevner Andresen

Recomendações:

[CRÍTICA] A Palavra, por Isabel Wittmann

[CRÍTICA] Barton Fink, por Isabel Wittmann